Dr. Tarcísio Linhares - Otorrinolaringologia Clínica e Cirúrgica

Imagem Labirintite

Labirintites

A tontura pode ser definida como uma sensação subjetiva de instabilidade, desequilíbrio ou de desorientação em relação ao meio. Muitas são as doenças capazes de produzir tontura, a qual pode apresentar-se tanto como leve instabilidade até uma severa sensação de rotação, que é conhecida como vertigem.

Em função desta complexidade, existem tonturas que podem ser causadas por doenças do ouvido, doenças neurológicas, doenças na coluna cervical, doenças nos músculos e articulações e, finalmente, doenças visuais, ou causas combinadas.

As características, das tonturas variam conforme a localização da lesão. O otorrinolaringologista, através do setor da otoneurologia, dispõe de condições para definir a localização e causas da tontura.

Qualquer distúrbio de função que afeta o ouvido interno, ou suas conexões neurológicas, pode resultar em tontura, diminuição da audição ou zumbido. Tais sintomas podem ocorrer isoladamente ou em combinação, independentemente da parte do ouvido que está comprometida.

A tontura proveniente do ouvido geralmente é caracterizada por sensação de rotação ( vertigem), instabilidade, sensação de escurecimento da visão. Pode ser constante ou intermitente e é agravada frequentemente por movimentos da cabeça ou mudança súbita de posição, acompanhada ou não de náuseas e vômitos, mas sem perda da consciência.

As tonturas podem ocorrer por perturbações do ouvido interno, do nervo ligado ao labirinto, ou de suas conexões neurológicas. Entre as muitas causas possíveis estão: (a) perturbações na circulação, por espasmo dos vasos, oclusão dos vasos ou hemorragia; (b) problemas metabólicos, seja por alteração na função da tireóide e perturbações da tolerância ao açucar, seja por excesso de açucar no sangue (diabetes) ou por falta (hipoglicemia); (c) alergia, em que o processo alérgico se dá no ouvido, geralmente devido a alimentos e a causas inalatórias; (d) infecções do ouvido médio e interno, e infecções em área neurológica, portanto, em otites, labirintites, meningites, etc.; (e) traumas cranianos com lesão do ouvido interno ou seus vasos sanguíneos; (f) tumores - um tumor não-canceroso que se desenvolva no nervo do equilíbrio, na porção mais profunda do ouvido, pode resultar em complicações graves; (g) drogas tóxicas para o ouvido, como a gentamicina, estreptomicina, kanamicina, etc.; (g) aumento da pressão (excesso) de líquidos que estão dentro do ouvido ( endolinfa), o que caracteriza a enfermidade de Ménière.

< voltar
DR. TARCÍSIO LINHARES - OTORRINOLARINGOLOGISTA
VILA CLINIC - (Atrás do Hospital Dr. Estevão e do Abrigo)
Rua Dr. Figueiredo Rodrigues, 573 Centro, Sobral - CE
Tel.: (88) 3613-2001\ 3613 4001\ 9747 8013
Encontre no mapa
American Academy of Otolaryngology Membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia
Topo Site
WSete Design