Dr. Tarcísio Linhares - Otorrinolaringologia Clínica e Cirúrgica

Imagem Sangramento Nasal

Sangramento Nasal

O nariz é uma região do nosso corpo que apresenta muitos vasos sanguíneos que são recobertos por uma fina e delicada membrana mucosa. Felizmente, 95% dos sangramentos nasais ocorrem na porção mais anterior do septo nasal e podem ser controlados com medidas clínicas, sem a necessidade de cirurgia. Sangramentos nasais são geralmente assustadores, mas a maioria não tem gravidade, pois são de pequenos vasos.

Várias são as causas de sangramento nasal e entre elas, o tempo seco e frio colabora para o ressecamento da mucosa nasal, deixando os vasos sanguíneos mais expostos. Na sequência, uma simples corrente de ar que respiramos ou um simples espirro gerado, são suficientes para romper um dos vasos sanguíneos e determinar o sangramento nasal. Assim, qualquer alteração brusca de temperatura pode facilitar o sangramento nasal pelo mesmo mecanismo. Doenças inflamatórias e infecciosas como gripe, resfriado, rinite alérgica, sinusite aguda e sinusite crônica, também podem "machucar" a mucosa nasal, deixando-a mais sensível, e facilitando o sangramento nasal nestes pacientes.

Nas crianças, uma causa freqüente de sangramento nasal é a lesão traumática da mucosa nasal pelo dedo da criança que "cutuca" o nariz. Nos idosos, os vasos sanguíneos são mais frágeis, podendo apresentar placas de colesterol, e não conseguirem se retrair com tanta facilidade como num indivíduo jovem. Assim, neste grupo de pacientes, o sangramento nasal pode ser mais importante com maior dificuldade de controle somente com cuidados clínicos.

Pacientes com distúrbios da coagulação também podem cursar com sangramentos mais intensos, uma vez que demoram mais para coagularem. Do mesmo modo, pacientes que fazem uso crônico de AAS, Gingkobiloba, antiinflamatórios não hormonais, medicações para tratamento da oleosidade da pele, entre outros, podem cursar com distúrbio da coagulação e conseqüente sangramento nasal de difícil tratamento.

Em alguns caso é necessário realizar a cauterização do vaso sangrante, que pode ser feita no próprio consultório do médico, de forma simples e indolor. Sangramentos mais severos, que não cessam com as medidas citadas, podem requerer tratamento cirúrgico para cauterização ou ligadura desses vasos mais calibrosos. A cirurgia, na maioria das vezes, é a Cauterização ou Ligadura da Artéria Esfenopalatina e seus ramos; e em raros casos, é necessária a cauterização ou ligadura da Artéria Etmoidal Anterior.

< voltar
DR. TARCÍSIO LINHARES - OTORRINOLARINGOLOGISTA
VILA CLINIC - (Atrás do Hospital Dr. Estevão e do Abrigo)
Rua Dr. Figueiredo Rodrigues, 573 Centro, Sobral - CE
Tel.: (88) 3613-2001\ 3613 4001\ 9747 8013
Encontre no mapa
American Academy of Otolaryngology Membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia
Topo Site
WSete Design